Movimentos sociais participam de ato pelas Diretas Já em JP nesta sexta-feira

Foto: (Roberto Targino)

A população de João Pessoa tomou as ruas do Centro da cidade nesta sexta-feira (21) para gritar por “diretas já!”. Essa é a principal bandeira de luta do grande ato político-cultural que ocorrerá no Ponto de Cem Réis, a partir das 14h. A mobilização faz parte de uma grande campanha popular que tem como objetivo pressionar o Congresso Nacional pela realização de eleições diretas.

Estão sendo aguardadas lideranças de todo o país, além de diversos artistas locais. O Sindicato dos Professores da UFPB (Adufpb) integra a organização do ato e vem convocando todos os docentes a se juntarem ao movimento.

Entre as lideranças nacionais já confirmadas para o ato, estão a presidente Nacional do PT, a senadora Gleisi Hoffman, a senadora Fátima Bezerra (PT/RN), os senadores, Lindenberg Farias (PT/RJ), João Capiberibe (PSB/AP), Humberto Costa (PT/PE), Roberto Requião (PMDB/PR), a presidenta nacional do PCdoB, Luciana Santos, e o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PBS/PB).

Diversos artistas locais também participarão da manifestação. Algumas delas são: Meire Lima, Seu Pereira, Chico Limeira, Pau de dar em doido, Coletivo Maracastelo, Banda Mumbaia, Adeildo Vieira, Tribo Ethnos, Berimbaobab, Milton Dornelas, Sinta a Liga Crew, Coral Voz Ativa, Banda Meu Quintal, Falange Nordestina, Coco das Manas, Deborah Vieira, Alamirê, Erivan Araújo, Glaucia Lima, Soraia Bandeira e João Muniz.

A manifestação está sendo organizada pela Frente Ampla por Eleições Diretas, Já!, movimento formado por partidos democráticos, organizações sindicais e dos movimentos sociais, artistas, intelectuais e religiosos.

O presidente da Adufpb, Marcelo Sitcovsky, destaca que é muito importante a categoria docente se juntar a esse movimento, que visa barrar as reformas do governo, reestabelecer a normalidade democrática, reverter medidas restritivas de direitos que foram adotadas e outras aprovadas durante esse triste período da história do país.

Ele lembra que, na semana passada, o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes) aprovou no 62º Congresso da categoria a defesa da luta por eleições diretas no País. “É importante que todos entendam que o significado das ‘diretas, já!’ é que seja devolvido ao povo brasileiro a escolha dos rumos econômicos e sociais do país. Esse é o sentido do movimento”, explica.

Para o diretor de Comunicação da Adufpb, Carlos Cartaxo, o momento atual do Brasil exige que a sociedade reaja. Respeitando o processo democrático, segundo ele, “é evidente que Michel Temer plantou e comungou de um golpe”. Portanto, a saída dele da Presidência da República, principalmente com o quadro de corrupção e de envolvimento em falcatruas, precisa ser imediata. Todavia, afirma Carlos Cartaxo, o mesmo quadro que colocou Temer no governo – o capital internacional e os partidos de direita – também está envolvido em corrupção e comprometido com falcatruas e desvios.

“Nesse sentido, só tirar Temer não resolve. É necessário, para se garantir o processo democrático, uma eleição direta, livre. Esse é o princípio democrático pelo qual nós cidadãos brasileiros, sindicatos e organizações não governamentais devemos prezar e lutar”, afirma o diretor de Comunicação da Adufpb.

E ele conclui: “estamos fortalecendo o movimento pela democracia, o movimento pelas ‘diretas já!’ e convocamos todos os colegas professores e servidores públicos federais a comparecerem a este grande ato, na sexta-feira, no Ponto de Cem Réis. Estejamos lá para lutar pela democracia, por mais recursos para ciência e tecnologia, para a educação e para a saúde”.

fonte : https://www.wscom.com.br